sábado, 31 de dezembro de 2011

A LINHA FINAL...

Fim de linha...
Este como previa não foi um ano satisfatório, nada de evoluções e muitos, muitos atrasos...
A nível pessoal quase não dei por mudanças com uma excp. falta de numerário, este foi o ponto em que ouve diferenças, aproxima-se rapidamente a passagem para outro nível e a verdade é que não me sinto optimista, antes pelo contrário, não acredito em devaneios mas a coisa vai ficar feia, os tipos la de cima estão a acabar com a classe social onde já me sentia inserido e...
Como vou ter que trabalhar mais meia hora diária em 2012 vou ter que prescindir de algo e claro os blogges estão na linha da frente para o sacrifício, menos tempo quer dizer menos disponibilidades, menos € nos bolsos quer dizer que há que cortar em algo, a net é o que se me aparenta mais viável, talvez o primeiro corte passe por aqui...
Há já me esquecia, não vale desesperar pois o povo é que quis esta miséria, o povo é que decidiu ser masoquista, é este povo que deve sofrer as consequencias...
Bom por mim devo dizer que não vou atender números privados, não vou ligar a insinuações pouco claras, além de que quem primeiro se apresenta é quem deve dar a cara...
ENFIM UM EXCELENTE ANO PARA TODOS, DENTRO DO QUE SEJA HUMANAMENTE POSIVEL.

domingo, 25 de dezembro de 2011

O LADO OPOSTO.

Um monumento diferente, o primeiro românico em terras lusas, lá está o postigo que deu origem à imagem anterior.Outro exemplo...



segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

domingo, 18 de dezembro de 2011

Aqui tão perto...

Uma apresentação diferente...


Uma obra digna de ser vista....





Ao longe a primeira plataforma eólica no oceano em águas Portuguesas, talvez uma alternativa viável quem sabe, à energia fóssil, nuclear, e quem sabe às tão controversas barragens...



A mesma imagem agora vista de cima...


A humenagem aos que procuraram um futuro melhor longe do país, talvez os nossos governantes se tenham inspirado aqui...



Boa preservação, dá gosto visitar...



Diferente mas bem enquadrado.



A época, também aqui representada.



Cada um dará a sua versão, gostos não se discutem... O lado oposto.







Eis o regresso ao passado.






















sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

A caça...

A caça, desporto de muitos Portugueses, nunca entendi muito bem qual o fascínio de atirar em animais indefesos, nunca percebi qual o prazer?


Alguns ainda afirmam que é pelo convívio, pelas "tainadas," pelo prazer de caminhar por entre serras e vales, tudo bem mas há sempre muitos (snãos)...


estas duas imagens foram captadas em semanas diferentes, sem autorização dos respectivos caçadores é claro, além de que eles têm armas de fogo e eu desde o tempo de tropa nunca mais peguei em nenhuma.


Creio que não é muito justo, os caçadores ficam horas nos restaurantes os obreiros da caça ficam enjaulados no exterior.


como se pode reparar talvez os mesmos animais quase no mesmo sitio em semanas diferentes.


(Não seria boa ideia soltar estes animais, talvez eles um dia destes apanhassem desprevenido um coelho que anda por aí a infernizar a vida aos Portugueses, um mentiroso compulsivo que precisa realmente ser caçado)



Aqui já nasceu o menino.

Foi o primeiro presépio que vi nesta época Natalícia, bem colocado no centro da pitoresca Paredes do Coura, no entanto descobri uma pequena (grande) falha o menino veio mais cedo, talvez porque nesta zona não há cegonhas...


Quem sabe o salvador não veio mais cedo para corrigir esse coelho que anda por aí a fazer disparates.



video

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

O mundo da lua...






Era ainda bastante miúdo quando comecei a ouvir falar nas façanhas Americanas, até as que nos diziam que alguns anos antes o Homem havia chegado à lua. Na altura os mais velhos,diziam talvez para nos assustar: Vez aquela sombra na lua é um tipo que se portou mal, foi lá colocado para mal dos seus pecados, mais uma vez agora Portugueses na lua...

Hoje resolvi verificar...

Nada não há nada na lua, nem Americanos, nem o tipo que se portou mal. A lua está sem ninguém, mais nenhum artista resolveu voltar á lua "Neil ARMSTRONG" foi realmente um grande actor, hoje teria direito a um Óscar da academia.


Bom, cada um acredita no que quer, no entanto a lua pode ser um elemento fértil na imaginação de cada um, (quantas vezes me acusaram de andar no mundo da lua) eu gosto destas noites em que nos transmite luz, eu sempre gostei de noites de luar...















terça-feira, 6 de dezembro de 2011

ESTOU FARTO DE VIGARICES.

Porque é que estes vigaristas que lograram o povo não fazem como o novo primeiro ministro Italiano?


Já sei que estou a pedir muito, mas que tal dois ordenados mínimos?


Alguém é capaz de transmitir a estes vigaristas que o povo não aguenta!


Será pedir muito?


É favor informar o P.R. que um amigo de longa data informou que o melhor era demitir-se, e já agora desaparecer para sempre, levar os tipos que estão a ocupar o Parlamento e os antigos camaradas, dos governos Cavaquistas, (incluir o Alberto João) pois começam a ser todos uma vergonha para o país.


POR FAVOR IMFORMEM ESTA COJA QUE ESTAMOS FARTOS... porrrrra.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

UM DIA FELIZ...

Hoje finalmente posso afirmar:
Um dia feliz, finalmente um dia feliz!
Afinal este foi um dia como tantos outros, no entanto na hora de almoço dei de caras com a notícia que realmente queria.
Os pescadores desaparecidos estavam a salvo, não sou choramingas mas desta vez uma lágrima de felicidade teimou em rolar, não conheço nenhum dos homens do mar em causa, nem tão pouco familiares próximos, conheço bem a zona, conheço muito bem os trajes que os (as) locais usam, conheço as histórias trágicas, conheço muitos dos dramas…
Creio que é uma das comunidades mais unidas que conheço, quando se ouve falar em “Cachineiros”, fala-se de união para o bem ou para o mal.
É um povo sofredor este que se dedica ao mar, este como sabemos tanto pode manter muitas destas famílias como pode levar como paga alguns dos seus elementos, é um jogo perigoso, um modo de vida complicado…
Hoje como referi a história acabou em bem, no entanto algumas famílias não ganharam para o susto, já havia elementos enlutados, um sinal mais que evidente das ténues esperanças num desfecho feliz.
Ainda bem que o final foi diferente de tantos outros, ainda bem que o mar desta vez deu uma oportunidade, estamos no mês do Natal e creio que esta gente já teve a sua prenda.
Eu próprio tive a minha quando ouvi a noticia…